Atualização: 30/05/2018 às 9h43min
Nota de falecimento: Thayse Michels

Thayse Michels está em coma, na UTI do Hospital São José, em Criciúma.

Uma verdadeira campanha foi iniciada nessa semana e se fortaleceu rápido pelas redes sociais, solicitando colaboração da comunidade com doações de sangue e de recursos para a neoveneziana Thayse Michels, de 21 anos. Com um diagnóstico incerto, a jovem foi internada na última sexta-feira, 25, e atualmente está em coma, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital São José, em Criciúma.

Conforme a irmã de Thayse, Thayná Michels, na última sexta-feira a neoveneziana foi encaminhada à unidade hospitalar porque estava fraca, pálida, com hematomas roxos e sangramentos no nariz e gengiva. “Estava com suspeita de leucemia ou problema na medula óssea. Ficou internada, porque as suas plaquetas e o hemograma estavam muito, muito alterado mesmo! Então ela corria risco de hemorragia e infecções. Estava mal, porém estável e no sábado recebeu transfusões de sangue com muita dificuldade, pois tinha febres e precisava que parar o procedimento”, conta.

Tudo estava correndo dentro do esperado até o domingo à tarde, quando a jovem piorou. “Ficou com uma dor na cabeça, vomitou algo escuro, reclamou da dor muito forte e apagou. Foi direto para a UTI e os médicos precisaram realizar uma cirurgia no cérebro, com duração de quatro horas. Só que ela também teve uma hemorragia e perdeu muito sangue. E não tem coagulação devido a falta de plaquetas. Atualmente, está com dois drenos na cabeça e em coma, e seu cérebro não está reagindo”, completa a irmã.

Doações de sangue

Diante do quadro, a família pede à população que faça doações de sangue – de qualquer tipo sanguíneo – no Hemosc de Criciúma em nome de Thayse Michels. O hemocentro fica aberto de segunda a sexta-feira, das 7h30min às 18h30min. Mais informações pelo contato (48) 3444-7400.

Doações de recursos

Além disso, uma vakinha online foi aberta em nome da neoveneziana, para auxiliar na arrecadação de recursos para pagamento das despesas hospitalares. “Thayse Michels Pizoni, encontra-se na UTI do hospital são josé de Criciuma-SC, teve um AVC, passou por uma cirurgia delicada esta em coma induzido, dois drenos na cabeça, respira ajuda de aparelhos. A diária da UTI é de 1 a 2 mil reais mais a medicação e tratamento. Minha mãe é professora, tenho mais 2 irmãos desempregados. A cirurgia dela custou 14 mil reais.  Não temos condições para pagar esse valor e sua ajuda é muito importante. Qualquer valor que você puder doar será de grande valor para nós”, diz o apelo, no site.
Doações podem ser feitas neste link​.​

Francine Ferreira