Final de ano

Naqueles anos, ao chegar dezembro, o pessoal do expediente sempre apoiava a guarnição de serviço, atuavam como uma quarta guarnição, e nada mais justo escolherem o dia em que estariam de plantão. Isso contribuía para uma escala mais “folgada” aos demais militares. Bom demais!

O porco dos Bombeiros

No mês anterior, o cunhado de um dos Bombeiros da Guarnição “A”, disse que antes mesmo do Natal daria um porco pronto para assar à galera! Até que certo dia aparece o bendito porco por lá, e de imediato o colocaram na geladeira da padaria a frente do quartel. Nada mal um porquinho, não é gente?!

Serviço do expediente

No dia 23 de dezembro daquele ano, o Expediente estava de serviço (leia-se Guarnição A de folga), quando um dos Bombeiros foi comprar seu lanche pela manhã, fora interceptado pelo proprietário da padaria que disse: vocês não vão assar o porco? Com a sagacidade que lhe é peculiar o Bombeiro disparou: sim claro! Hoje mesmo! E vai ser no teu forno! Ele não sabia nada sobre o tal porco! … Hehehe!!

 

Guarnição “A” e o dia de comer o porco

Ao chegarem para iniciar o serviço no dia 24 de dezembro, alguém da “A” foi direto conversar com Rinaldo dono da padaria … e aí vamos botar o porco no forno? Quê porco?! Respondeu.  A guarnição de ontem comeu tudo no almoço!! Estava tudo certo para o “circo” pegar fogo, mas, como o certame se deu com Bombeiros, isso não aconteceu! Kkk!!

Tudo certo

Rinaldo sabendo do ocorrido, disse que tudo começou com ele, e falou ao Bombeiro que o porco estava na geladeira, prontinho para assar. E com a conversa que tiveram resolveram conduzir o suíno ao fogo! No resumo, Rinaldo sabia que o porco era dos Bombeiros e o Bombeiro sabia que ele era Bombeiro!! Hehehe!

Palestras: (48) 991729433