Meio Ambiente

Artigo: em tempos de isolamento, descubra as borboletas do seu jardim

blank
©João Gava Just

Uma das linhas principais de atuação da Fundação do Meio Ambiente de Nova Veneza (FUNDAVE) na educação ambiental é a popularização de atividades de contemplação da natureza, incluindo a observação de aves e a fotografia de insetos, plantas e paisagens com câmeras de celular.

Pensemos, por exemplo, nas borboletas. Em algum momento, por mais breve que tinha sido, você já deve ter se fascinado com o voo gracioso das grandes borboletas de cor azul cintilante que vivem nas florestas, ou ainda, já deve ter se intrigado com aquelas outras que possuem “olhos de coruja” nas asas.

No Brasil, já foram catalogadas cerca de 3.300 espécies de borboletas. E o melhor, várias delas podem ser encontradas no seu jardim! Munido apenas de olhos atentos e paciência, o observador tem a possibilidade de contemplar diversas espécies em poucas horas. Quanto mais árvores, frutos, jardins, flores e água, mais espécies!

Fotografia aliada na contemplação

A fotografia de natureza se popularizou muito na última década devido à ampla acessibilidade dos celulares. Atualmente, milhões de pessoas fotografam e compartilham suas observações nas redes sociais e em aplicativos, como o iNaturalist. Esse aplicativo citado, que tem como parceira a National Geographic, possui o objetivo de mapear os animais e plantas de todo o planeta através de fotografias compartilhadas por cidadãos.

Devido ao seu carisma e beleza, as borboletas são um dos maiores alvos das câmeras. No Jardim Botânico de Curitiba, por exemplo, um programa municipal promove encontros de observadores de borboletas e incentiva o registro e preservação das espécies locais. Na América do Norte, milhares de pessoas se engajam anualmente para contar e fotografar as pequenas borboletas-monarca, que migram cerca de 5 mil quilômetros todos os anos entre os Estados Unidos e o México.

Por João Gava Just (Biólogo/FUNDAVE)

blank
©Deise Nuernberg Minatto

Além de ajudarem os cientistas a estudarem as borboletas, essas pessoas acabam descobrindo novos passatempos e tipos de lazer. Que tal começar a observar e fotografar as borboletas do seu quintal? Para maiores informações e dicas, aprenda com o livro disponível neste link.

Por João Gava Just (Biólogo / Fundave)

Todos os dias as notícias do
Portal Veneza no seu e-mail

Leia nossa política de privacidade para mais detalhes.