Kalana, Farmácia Gorini e Veneza
Política

Aprovado Projeto de Lei que homenageia neoveneziano com denominação de praça

Localizada na rua Olivério Nuernberg, no bairro Bortoluzzi, praça será denominada como  Praça Victor Gava (in memoriam).

O Projeto de Lei Legislativo nº 0009, de 29 de outubro de 2018 de autoria do vereador Cesar Augusto Pasetto, foi aprovado por todos os parlamentares da Casa Legislativa de Nova Veneza na noite desta terça-feira, dia 30.

O PL que denomina como Praça Victor Gava a praça pública de Nova Veneza localizada na rua Olivério Nuernberg, no bairro Bortoluzzi, teve a aprovação por unanimidade do Legislativo.

Na oportunidade, Laércio Gava, conhecido pelo apelido de Épi, que é sobrinho do homenageado, fez uso da Tribuna Livre para fazer a leitura do histórico de vida de Victor Gava, carinhosamente conhecido como Tio Vito.

Padaria São Marcos
Fabio Bratti Engenharia
Borba Móveis
Brogni Construtora
Ferragens Milanez
Amboni Refrigeração

Confira abaixo o texto na íntegra do histórico lido na Tribuna Livre:

“Victor Gava, com sua bondade e humildade era carinhosamente conhecido por “Tio Vito” uma expressão forte e de respeito vinda do planalto serrano, onde ele conviveu uma boa parte da sua vida, e o termo do apelido foi adotado por nós.

Neto de imigrantes italianos vindos do norte da Itália, filho de Natal Gava e Josephina Spillere Gava.  Nasceu no dia 28 de outubro de 1934 na localidade de Linha Gava em São Bento Alto, município de Nova Veneza. Casou com Maria “Marica” Pasetto Gava.  O casal teve três filhos de coração, Ageu, Maria Alcionéia e a Suzana, que lhe deram 6 netos e 4 bisnetos.

Homem centrado nas três principais bases da vida: família, trabalho e fé. Católico, participava de vários trabalhos voltados a Igreja Matriz São Marcos e sempre colaborou com outras capelas, ajudava os mais necessitados, e aqueles que trabalhavam com ele tratava como filhos. Esse era seu DNA, de muita bondade.

Quando jovem, Victor trabalhou na lavoura com seus pais, como a maioria dos jovens na época. Posteriormente iniciou atividades de carpinteiro e mineiro. Também foi sócio de umas das fábricas de canivetes de Nova Veneza, canivetes que ele mesmo comercializava entre Passo de Torres até Laguna.

Apaixonado por cavalos e criação de bovinos, era um excelente comerciante visionário e muito trabalhador, montou um açougue em sociedade com seu sobrinho e cunhado, Ângelo “Angelin” Spillere.

Com o sucesso da sociedade, os negócios cresceram e expandiram pela região, daí sentiram a necessidade de uma produção maior. Com mais sócios criaram o extinto frigorífero “Frigounião” em Nova Veneza, gerando muitos empregos e riquezas para a nossa região. Com isso houve a necessidade de buscar novos horizontes em relação a compra de bovinos para o abate, iniciando a sua trajetória através dos caminhos da Serra dos Tropeiros.  Aliado ao comércio de gado, veio junto as tradições gaúcha e dos costumes do povo serrano, assim nasceu o piquete de laçadores denominado “Frigounião” em homenagem a sua empresa, que se transformou em uma marca forte nos rodeios da região, conquistando inúmeros troféus/títulos,  elevando o nome de Nova Veneza.

Tio Vito foi um dos pioneiros da vinda da tradição Gaúcha para Nova Veneza, junto com seu sócio Angelo Spillere. Foram os maiores incentivadores para a compra e construção do parque de rodeios do CTG Fronteira Serra, sendo hoje um dos melhores parques de rodeios da região.

Victor Gava era uma espécie acervo “memória viva”, pela sua personalidade e convivência deu-lhe autoconhecimento por ter passado por várias gerações, desde muitos imigrantes viventes com quem conviveu nos seus 83 anos de vida, até as mudanças desta era moderna. Tio Vito com propriedade no planalto serrano, onde todos neovenzianos amigos se sentiam em casa, tal da grandeza de sua hospitalidade, que tradicionalmente no mês de junho várias dezenas de amigos se reúnem anualmente em sua casa serrana. No dia 06 de julho deste corrente ano em viagem com sua camionete de Nova Veneza para a sua propriedade na serra, um grave acidente encerra sua vida terrena.  Atenciosamente, familiares e amigos do Tio Vito”.

O vereador autor do projeto, Cesar Augusto Pasetto,  disse no plenário, que é com muito prazer e orgulho que a proposição teve a aprovação unânime. Agradeceu o apoio dos colegas vereadores e falou algumas palavras sobre a índole do homenageado.“O histórico já diz bastante do Tio Vito. Para nós é um orgulho. Quero dizer que o Tio Vito é um merecedor desta homenagem por tudo que ele fez e por tudo que ele foi para o nosso município, para as pessoas que aqui residem e para as pessoas que conviveram com ele também na serra. Deixou um grande legado para nós; trabalho, simplicidade, honestidade. O Tio Vito não tinha inimigos, ele tinha muitos amigos. Todos que estão aqui conheceram ele, e sabem do caráter que era o Tio Vito. Então é uma homenagem que nós deixamos para ele, para a família”, concluiu.

De acordo com Pasetto, a praça já está em fase de conclusão, e acredita que até o mês de dezembro vai ficar pronta para a inauguração com a placa em homenagem ao Victor Gava.

Todos os vereadores fizeram questão de se pronunciar, parabenizando a proposição do vereador Cesar Augusto Pasetto e também aos familiares do homenageado Victor Gava. Alguns parlamentares inclusive relembraram de fatos vivenciados junto ao Victor Gava.

Rafaela Trombin Maciel



Coopera rodapé
Topo