Após pedido de professores, vereadora busca mudanças em processo seletivo
© Arquivo Portal Veneza
Educação

Após pedido de professores, vereadora busca mudanças em processo seletivo

O pedido dos professores é por agilidade e sustentabilidade no processo seletivo da Educação.

Um grupo de professores ACTs do município de Nova Veneza procurou a vereadora Bete Bortolotto (Progressistas) para demonstrar insatisfação em relação ao edital de processo seletivo da Secretaria de Educação de Nova Veneza. Conforme eles, o problema é que em plena era digital, seriam obrigados a enviar documentos físicos autenticados e via Sedex, gastando tempo e dinheiro com uma burocracia desnecessária.

Conforme a vereadora, Nova Veneza é o único município que ainda utiliza esse sistema de inscrição. “É um método ultrapassado, em comparação aos outros municípios e ao estado, onde os documentos são digitalizados e enviados via internet. Peço que o secretário de educação analise essa situação e busque viabilizar essa atualização que só vem para facilitar e agilizar o processo”, comentou.

Segundo o vereador Edaltro Bortolotto (PSDB), a empresa gaúcha SS1, responsável pelo processo seletivo, é quem exige a documentação desta forma. Durante a sessão, professores que assistiam a TV Câmara reclamaram dos valores através do chat da sessão. Seriam R$ 50 de inscrição, R$ 63 de Sedex, e mais R$ 30 para autenticação de cartório.

Por Willians Biehl

Todos os dias as notícias do
Portal Veneza no seu e-mail

Leia nossa política de privacidade para mais detalhes.