Quando alguém de Santa Catarina, mais precisamente do Sul do estado vai trabalhar na Alemanha, é quase 100% certeza que esse alguém irá trabalhar em sorveterias. Mas por quê?

Na minha opinião é porque essa pessoa já vai pra Alemanha já com a data pra voltar  e até o valor que irá juntar nesse período. Sendo assim, essa pessoa não se interessa em procurar outro trabalho pelo fato de não ter que ficar muito tempo sem ir para o Brasil e, trabalhando em sorveterias terá mais tempo de férias no Brasil.

Pra quem ainda não foi para Alemanha e de repente acha que só tem empregos em sorveterias, pode tentar outros trabalhos, já que o documento que tanto é gasto para conseguir vale em toda Europa.

A conta é fácil. Se o italiano deixa seu país que é aqui na Europa para trabalhar 10 meses do ano na Alemanha, é sinal que na Alemanha o salário é bom. É só fazer um curso de inglês e meter a cara que dá certo.

Quando vou nas empresas carregar ou descarregar eu me informo com os funcionários o valor do salário, como no caso da empresa Viega que fica no Norte do país. Essa empresa fabrica conexões de metal que cabe na palma da mão. Um principiante ganha entorno de 2.300 euros, enquanto que um operador de máquinas ganha até 3.300€, trabalhando 8 horas por dia, enquanto que numa sorveteria trabalha-se até 15 horas.

Quando vou nos comércios percebo que os preços dos produtos nos mercado e lojas de roupas e calçados é quase o mesmo valor que na Itália. O combustível já é bem mais barato que a Itália. Diesel custa 1,25€ em média. Aluguéis de casas ou apartamentos com dois quartos a partir de 300€.

Só que é o seguinte, nas sorveterias você irá guardar o salário já no primeiro mês, e trabalhando numa fábrica você poderá levar meses até se colocar e sem saber a data de ir para o Brasil passear.

Eu penso assim, na Itália eu trabalho para italianos (e do Vêneto ainda). Portanto se eu for morar na Alemanha eu vou trabalhar para alemão.