Albergo L’amore
Colunistas Nicola Gava

Albergo L’amore

Albergo L’amore

“Pousada L’amore” Repito o que eu falei em 1995 quando coordenei voluntariamente o projeto “S.O.S Cultura/Turismo Nova Veneza-SC”, que “o resgate cultural e o turismo seriam grandes instrumentos da economia local e regional”, mesmo na época muitos duvidavam e até tinha quem criticava.

Mas, o importante que a proposta do projeto já é uma realidade em Nova Veneza e se estende na região, pois, o potencial dos vestígios étnicos e recursos naturais que temos em abundancia bastam explorar de forma consciente que vamos ser testemunhos que tudo o que está acontecendo ainda é um embrião daquilo vamos ser em turismo.

Para reafirmar e testemunhar minhas palavras, foi inaugurado na ultima sexta feira, 09, mais um instrumento de hospedagem na localidade de Santo Antonio que fica entre Nova Veneza e Jordão Baixo no município de Sirerópolis.

Com o slogan “Amar para ser amado” o espaço está em um ambiente que faz jus a sua denominação “Pousada L’amore”. De excelente padrão o investimento é do simpaticíssimo casal Sergio Renato Da Silva e da Stael Gava da Silva.

O projeto final serão seis suítes isoladas, no momento duas estão prontas. Além do excelente ambiente o café da manhã e outras refeições serão de responsabilidade da Chefe Stael que está concluindo o curso de gastronomia da Unesc. “Bel posto!!!”

Bisa sensa velen

Albergo L’amore

“Cobra sem veneno” Até a década de 70 era muito comum encontrar cobras caninana, principalmente nos paióis e galpões, ou mesmo, nos porões das casas. Na verdade onde tinha uma cobra caninana era sinônimo de limpeza, pois, elas se alimentam de insetos, roedores e até mesmo de outras cobras ou filhotes de animais.

Era praticamente substituía pelos venenos utilizados hoje para a não proliferação destes invasores. Pode-se dizer que a cobra caninana já foi um animal doméstico, ninguém matava, sabiam da sua importante higiene para estes locais. Ela não é venenosa. Sendo cuidada, é uma cobra dócil, muitas pessoas menos medrosas até pegavam nas mãos.

O registro com uma enorme caninana é do senhor doutor Gilberto Nuernberg e nele suas filhas Denise, Doris, Deise e o atual diretor de futebol do Criciúma Esporte Clube o neoveneziano Waldeci Rampinelli, na época Rampinelli parava na residência do Senhor Gilberto quando estudava em Nova Veneza.  “Cuesta bisa se la beca, la non copa mia!!!” 

Bela dela sitimana

Albergo L’amore

“Bela da semana” Nas últimas semanas vários compatriotas da capital mundial da Polenta foram passear no Rio Janeiro, sabemos que o litoral carioca atrai turistas dos quatro cantos do planeta. Entre eles e elas estava à simpaticíssima amiga do principado caravaggiano, Maria Alice Felisberto navegando no Arraial do Cabo. Alice está entre as mais belas neovenezianas. “Altro che bela!!!”

Caze dela imigracion italiana

Albergo L’amore

“Casas da imigração italiana” Os vestígios dos patrimônios arquitetônicos precisam ser preservados. No registro na localidade de São Martinho Alto as verdadeiras casas típicas da imigração italiana do Sul Catarinense eram do imigrante Costantino De Mattia e Stella Perico. Conjunto composto por três casas.

Casa com quartos (esquerda), Cozinha e dispensa para guardar os alimentos (centro) e o paiol (direita). A cozinha no princípio era separada das casas, por motivo de segurança, para evitar incêndios, pois praticamente o fogão ficava o dia inteiro queimando lenha.“Bele caze, bel patrimonio cultural!!!

Adio Priscila Rech Bortolotto

Albergo L’amore

Foi sepultada nesta terça feira a Senhora Prezália Rech Bortolotto, mais conhecida por Priscila, esposa do saudoso Luiz “Gigeto” Botolotto. Dona Priscila faz parte da história da minha vida, pois, seus filhos: Elis, Carlos e o Nevton fazem parte da nossa geração desde criança, adolescência, juventude e até os dias de hoje, no passado eram muito comum amigos frequentar casas de outros amigos com mais frequência.

E lá na casa do Gigeto e da Dona Priscila com ouros amigos frequentávamos muito. Dona sempre muito educada, querida e bondosa, se dedicou toda a vida a família e centrada na filha especial Liziane que sempre necessitou de seus cuidados praticamente às 24 horas do dia. Tudo muito triste é a perda, mas, a vida terrena é um ciclo, e Dona Priscila encerrou o dela. Meus sentimentos aos familiares, parentes e amigos como Eu. PAX

La me santola Dalva

Albergo L’amore

“Minha madrinha Dalva” O meu “Bon Jorno” na língua vêneta de hoje vai para a minha querida madrinha de crisma Dalva Goulart Olivo. Basi e strucon la me sántola!!!

Albergo L’amore

Todos os dias as notícias do
Portal Veneza no seu e-mail

Leia nossa política de privacidade para mais detalhes.