Kalana, Farmácia Gorini e Veneza
Ecologia

Ademar A. Cirimbelli : Rio Mãe Luzia

Encontro rio Mãe Luzia (esquerda) com o Itoupava (direita) formando o Rio Araranguá - Foto: Margi Moss

Meio Ambiente

ATENÇÃO: esta matéria foi publicada há mais de cinco anos, por isso, pode conter, ou não, informações desatualizadas.

SITUAÇÃO

O Rio Mãe Luzia está inserido na Região Hidrográfica 10 – Extremo Sul Catarinense. É um dos principais rios da bacia do Rio Araranguá. A bacia tem área total de 3.020 km², sendo que 2/3 dos seus rios estão poluídos.

As águas do Rio Mãe Luzia drenam territórios de sete municípios: Treviso, Siderópolis, Nova Veneza, Criciúma, Forquilhinha, Maracajá e Araranguá.

“O aporte de poluentes inorgânicos (metais pesados) é extremamente alto. Em decorrência, esta sub-bacia apresenta o maior déficit, quanto à qualidade das águas”.

DEPOIMENTO

“Nasci em janeiro – aquariano, portanto – 1930, em Nova Veneza, sul de Santa Catarina, uma vilazinha à época, encostando na Serra Geral e cortada por um rio, título de poema: Rio Mãe Luzia. Era um poema verde-azul; hoje, um esgoto amarelo-escuro, com água de carvão que lhe misturou mau cheiro e morte” (Da autobiografia do escritor neoveneziano Prof. Celestino Sachet, 2012).

Ferragens Milanez
Ótica NSA
Veneza Multimarcas
Hotel Bormon
Livraria Jade
Móveis Mondardo

DESAFIO

Queremos um desenvolvimento sustentável, com a natureza preservada.

Defender e lutar pela revitalização do Rio Mãe Luzia é compromisso de todos.

Feliz Páscoa!

Páscoa é “passagem” da escravidão para a liberdade; da morte para a Vida.

Encontro rio Mãe Luzia (esquerda) com o Itoupava (direita) formando o Rio Araranguá - Foto: Margi Moss

Encontro rio Mãe Luzia (esquerda) com o Itoupava (direita) formando o Rio Araranguá – Foto: Margi Moss


Coopera rodapé
Topo