Educação

Acadêmicos do curso de Design são inspirados com cases da região

blank

Dudu Rodrigues e Greice Zanette compartilharam histórias na área do design.

A história de vida e a ascensão na carreira a partir de muita persistência do publicitário Dudu Rodrigues e a escolha de um segmento aliada ao espírito empreendedor da arquiteta Greice Zanette foram tema da aula da primeira fase do curso de Design da Unesc nesta quinta-feira, 6. As diferentes histórias e carreiras serviram de inspiração para os acadêmicos.

Entre mensagens motivacionais, inspirações artísticas e lembranças da jornada pessoal e profissional, Dudu deixou aos acadêmicos o recado de acreditarem em seus potenciais e persistirem em seus ideais. “Eu saí com 14 anos da zona Leste de São Paulo para procurar um trabalho com o qual eu pudesse ser diferente e não seguir a atuação em fábrica como meu pai queria. Fiz das mais diversas coisas e ocupei funções muito diferentes, mas em cada uma acrescentei algo em minha visão de mundo e busquei meus ideais”, disse.

O período de estudo e formação acadêmica, para o publicitário, é primordial para a inspiração e para que cada um vislumbre aquilo que quer para o seu futuro. “É nessa fase que vocês estão que indicará o que querem ser lá na frente. Acreditem no potencial e nas ideias de vocês. Hoje eu colho frutos de um projeto de 12 anos atrás. Abram suas mentes. Estudem bastante e fiquem atentos no todo. O todo trouxe respostas maravilhosas para mim”, acrescentou.

Empreendedorismo no Design

Formada em arquitetura, Greice Zanette percebeu que o Design era o que lhe trazia brilho aos olhos. Mais do que a área de forma geral, ao pesquisar e mergulhar no mercado, a profissional encontrou especificamente no design nacional aquilo que buscava, criando, a partir disso, a empresa ‘Ó Madalena – Móveis, objetos e cultura brasileira”.

O objetivo vislumbrado lá no início, conforme Greice, foi alcançado e hoje o sonho já foi expandido para um ecommerce. “Meu desejo é valorizar o artesanato, o design e o Brasil em si. Quero que seja uma coisa divertida, acessível e que traduza toda a cor do país através da curadoria desses produtos de jovens designer e os já consagrados”, explicou.

A escolha pela cultura nacional e suas peculiaridades, para a empreendedora, fez toda a diferença para a continuidade e sucesso do negócio. “Amar a área com que você trabalha é um grande diferencial, pois o processo flui. Na época que iniciei o negócio a cultura brasileira estava em ascensão e sou muito apaixonada pelo Brasil, então foi uma decisão fácil. Eu já consumia produtos brasileiros, escuto muita música brasileira e me encontrei nisso para ter as inspirações que precisava para a loja”, pontuou.

A atividade contou com a presença do coordenador do curso de Design, João Rieth, e com o professor da disciplina, Fabio Costa Bredbreck, que também interagiram com os convidados e trocaram dúvidas e experiências.

Por Mayra Cardoso 

  • blank
  • blank
  • blank
  • blank
  • blank
  • blank

Todos os dias as notícias do
Portal Veneza no seu e-mail

Leia nossa política de privacidade para mais detalhes.