4 dicas para aumentar a produtividade no ensino à distância

Uma das consequências da pandemia de COVID-19 foi a predominância do ensino à distância: se antes ele era restrito apenas aos cursos online, passou também a ser a norma em todas as faixas escolares, desde a educação básica até a superior. Quem estudou no último ano e meio, não importa o que, precisou fazê-lo da própria casa.

De acordo com um estudo conduzido pela plataforma de cursos MetaLecture, a improdutividade é uma grande inimiga do ensino à distância: pelo menos 30% das pessoas que migraram da sala de aula para a própria casa relataram dificuldades graves em manter a concentração e o ritmo dos estudos. O número é ainda maior entre quem também tem um emprego.

Em boa parte do Brasil, as aulas presenciais já voltaram, sobretudo para o ensino básico, fundamental e médio. Quem está na universidade, em uma pós-graduação ou apenas fazendo cursos online, porém, segue lidando com a educação à distância, e em muitos casos sem uma previsão de retorno à normalidade.

Se você segue no ensino à distância e precisa aumentar o rendimento, não se preocupe: Há algumas dicas que podem te ajudar. Confira as mais valorizadas pelos especialistas:

1. Tenha o seu espaço de estudos

Estudar requer concentração. Fazê-lo em um lugar barulhento, com outras pessoas conversando, televisão ligada ou barulhos constantes pode diminuir seriamente a produtividade.

O ideal é estudar em um cômodo isolado e com uma porta que possa ser fechada. Ter uma mesa ou escrivaninha própria para a atividade também ajuda, uma vez que ajuda o cérebro a entender que é o momento do aprendizado.

2. Deixe as distrações longe

Você já começou a estudar, mas pegou o celular, começou a mexer nas redes sociais e percebeu que meia hora tinha se passado? Esse é um problema comum e prejudica uma grande quantidade de pessoas.

Já há pesquisas que mostram o impacto das redes sociais na produtividade do trabalho e também é fácil aplicá-las aos estudos. O ideal é deixar o seu celular longe no momento de estudar, bem como qualquer outra distração que possa diminuir a sua concentração e fazer com que o foco vá para longe.

3. Siga horários rígidos

Cada pessoa tem o auge da produtividade em um momento diferente do dia. É normal que você se sinta mais apto à noite, enquanto com seus colegas a manhã é melhor. Por isso, a recomendação é aproveitar a hora do auge do seu funcionamento cerebral.

Defina horários rígidos, normalmente separando um período diário para os estudos, e os siga à risca. Assim, também acostumará seu cérebro que determinado momento do dia é o de estudar, mais um ato que melhora bastante a produtividade.

4. Tenha um cronograma

O ensino à distância tem variadas tarefas: Assistir às aulas, fazer lições, treinar exercícios, tirar dúvidas com professores. Dependendo do assunto do curso, pode até exigir momentos de prática. Para não ficar perdido e não gerar improdutividade, ter um cronograma é fundamental.

A recomendação dos especialistas é que sempre se separe no domingo toda a quantidade de atividades a serem feitas e as divida um pouco para cada dia da semana. Assim, você não ficará sobrecarregado e sempre saberá o que precisa fazer em cada sessão de estudos.

Todos os dias as notícias do
Portal Veneza no seu e-mail

Leia nossa política de privacidade para mais detalhes.

Bloqueio de anúncio detectado!

Por favor, para continuar é necessário desativar seu bloqueador de anúncios!