O assunto da coluna anterior rendeu muitos comentários, postados no meu “zapzap”; muitos aplaudindo e alguns criticando, especialmente por acharem que sou contra os animais, apesar do esclarecimento que fiz na mesma oportunidade.

Então, repito: nada tenho contra os animais, mas em relação  aos donos…

Reitero o que escrevi: acho uma grande falta de respeito, educação e de cidadania daqueles que propositalmente submetem o cidadão a pisar e cheirar os excrementos de seus animais.

INVERSÃO DE VALORES – Aconteceu comigo (talvez também com você).

Há algum tempo, numa manhã muito fria, na BR 101, avistei um cachorrinho perambulando pela marginal e tremendo de frio. Fiquei muito comovido, mas nada fiz (como a maioria das pessoas). Logo adiante, deparei-me com um maltrapilho, na mesma situação, pés descalços, mal vestido e certamente passando frio. Obviamente, também nada fiz, mas não me comovi tanto.

Depois, refletindo sobre o acontecido, perguntei-me e reflito até hoje: será que sou uma exceção? O que nos leva a isso? Está certo?

Portanto, reflitam comigo e agradeço desde já alguma manifestação a respeito.

Outra reflexão: os cães da imagem acima estão bem assim? Ou seria melhor serem recolhidos pelas autoridades, tratados e destinados à doação?

Instagram – chef_cezar_martins
Whatsapp – 48 – 99964-7238